Ex-prefeito preso seria líder de esquema criminoso, diz Gaeco

por Alex Mendes
Ex-prefeito preso seria líder de esquema criminoso, diz Gaeco

Um documento obtido pela reportagem do G1 revela que o ex-prefeito de Belo Oriente, preso na Operação Perfídia, sugere que Pietro Chaves (PDT) seria líder de um esquema criminoso. A investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) afirma que que o ex-prefeito desviou mais de R$ 800 mil dos cofres públicos.

A organização criminosa atuava desde 2012, altura em que Pietro era um dos candidatos. Além dele, mais três pessoas constam na investigação. O vereador Edson Celso é um deles e foi também preso na operação.

Através de uma nota, a defesa de Pietro afirmou que “apesar da injusta e constrangedora situação, o ex-prefeito Pietro Chaves reafirma estar com a consciência tranquila e confiar na Justiça”. A defesa alegou que os advogados estão recorrendo da decisão. A defesa do vereador não foi encontrada pela reportagem para comentar o caso.

Leia também