Poder Política

Relator aumenta pena de Lula para 12 anos e um mês de prisão

O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator do caso do tríplex, estabeleceu a pena de Lula em 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A pena da pelo juiz Sergio Moro havia sido de 9 anos e meio de prisão. Gebran disse que a culpabilidade de Lula é “extremamente elevada” dado o fato de que era presidente de República. Segundo Gebran, o esquema de corrupção extrapolou a Petrobras e colocou em xeque “a própria estabilidade democrática” por afetar o sistema político e eleitoral. “Não está em jogo só o patrimônio da Petrobras, está em jogo o Estado democrático de direito.” O relator ainda lamentou: “Infelizmente, está sendo condenado um ex-presidente da República, mas que cometeu crime”.