Opinião

Secretário de saúde nas gestões de Melo e David foi preso na “Operação Maus Caminhos”

Para tentar conter a crise na saúde, o governo de David Almeida manteve entre seus secretários um dos acusados de receber cerca de 20 milhões em propina com recursos da saúde. Pedro Elias foi indiciado pela operação Maus Caminhos. Ele foi o mentor para o fechamento de as unidades de Centro de Atenção Integral a Criança (CAIC) e os Centro de Atenção Integral a Melhor Idade (CAIMIs) e ainda sondou o fechamento dos Serviços de Pronto-Atendimento (SPA).

Em 2016, a Operação Maus Caminhos desarticulou um grupo que possuía contratos firmados com o governo. A apuração indica desvio de R$ 50 milhões em recursos públicos ou por serviços superfaturados, movimentação de grandes valores em espécie feitos pelos líderes da organização criminosa.

O Ex-secretário da Saúde deixou o Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2) após pagar fiança no valor de R$ 95,4 mil por decisão do Tribunal Regional Federal da 1° Região (TRF1). A informação foi confirmada pela Seap. Pedro Elias deverá usar tornozeleira eletrônica para monitoramento.