Amazonas Política Segurança

Administração de Amazonino Mendes é investigada por mortes e estupro dentro de presídio de Manaus

 

O secretário de Estado de Administração Penitenciária, Cleitman Rabelo Coelho, juntamente ao diretor do CDPM (Centro de Detenção Provisória Masculino II) estão sendo investigados pelo MPF (Ministério Público Federal), por suspeita de improbidade administrativa, pelos crimes de estupro e morte dentro do presídio citado. Os dois fazem parte do governo e candidato à reeleição Amazonino Mendes do PDT.

O secretário está no cargo desde o governo de José Melo, continuando na administração de David Almeida e agora na gestão de Amazonino Mendes. O inquérito foi instaurado no último dia 23, e publicado oficialmente do dia 27 de agosto de 2018, registrado como em “Denuncia de estupro de uma visitante, mortes de presos, motim e fugas, sem que as autoridades responsáveis tenham tomado às medidas necessárias, preventivas e repressivas das ocorrências denunciadas”.

Logo após a última fuga registrada pela Seap, Raimundo Aroldo Lucas de Maceda foi anunciado como novo diretor do CDPM II. Cerca de 35 detentos fugiram do presídio por meio de um túnel que ficava próximo ao pavilhão 5, em maio desse ano, sendo que a maioria dos detentos ainda não foram capturados.

Em nota a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informou que ainda não foi notificada do inquérito do Ministério Público Federal, e que vai contribuir com todas as informações necessárias.