Amazonas Política

Ministério Público vai analisar se Wilson Lima foi suposto funcionário fantasma da Prefeitura de Manaus

O MPC (Ministério Público de Contas) do estado do Amazonas vai analisar dentro dos próximos dias, uma das denúncia do deputado estadual Sabá Reis (PR) envolvendo o candidato ao governo do Amazonas, o jornalista Wilson Lima do PSC, por ter sido ‘funcionário laranja’ como assessor da casa civil, na Prefeitura da capital Manaus, durante a gestão do também candidato a reeleição, governador Amazonino Mendes (PDT), no ano de 2009.

A denúncia realizada foi aceita na última quinta-feira, 20, pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e, de acordo com a medida interna, deve ser oficializada ao órgão até esta segunda, 24. A assessoria de imprensa informou que a denúncia vai seguir para o presidente do Ministério Público de Contas do Amazonas, se por acaso vier em forma de representação, será escolhido um relator para a denúncia.

O deputado estadual afirma que o jornalista Wilson Lima recebia seu pagamento sem trabalhar devidamente, o que caracteriza improbidade administrativa e pediu ainda que o candidato devolva os valores recebidos aos cofres públicos municipais de aproximadamente R$ 24 mil, nos oito meses em que esteve nomeado em um cargo de assessor chefe.

Durante uma sessão na ALE, nos últimos dias, Sabá Reis chamou Wilson Lima de “Laranja”, e lembrou que ele foi acusado pela jovem Ana Sara Oliveira da Silva, 21, de tê-la ameaçado por conta da postagem de uma foto dos dois juntos, no Facebook, no ano de 2013.

Vale lembrar que a jovem confirmou, na delegacia de Manacapuru que manteve relações sexuais com Lima quando tinha apenas 15 anos e que eles tiveram um relacionamento íntimo, tudo isso enquanto o jornalista m era casado.

Fonte: AMAZONAS1