Brasil Política

Joesley Batista e os demais presos na Operação “Capitu” são soltos por ordem de Ministro do STJ

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Nefi Cordeiro, determinou uma ordem de soltura para o empresário Joesley Batista, da J&F, e os demais presos na Operação Capitu, deflagrada pela Polícia Federal na última sexta-feira, 9. A Operação Capitu é um desdobramento da Lava Jato, e investiga uma suspeita de pagamento de propina realizada pelo grupo J&F para políticos do MDB em troca de medidas a seu favor no Ministério da Agricultura entre os 2014 e 2015. No total, foram presas 18 pessoas.

Ao conceder a liberdade aos presos, o ministro Cordeiro atendeu pedido da defesa de Joesley para estender a eles os efeitos de uma decisão que, no domingo (11), já havia soltado o ex-secretário de Defesa Agropecuária Rodrigo Figueiredo, também preso na operação. O ministro também revogou o mandado de prisão que a Operação Capitu emitiu contra o deputado cassado Eduardo Cunha. Como ele já cumpre prisão na Operação Lava Jato, a revogação do mandado da Capitu não teve o efeito de libertá-lo.

Na decisão, Cordeiro disse que os fatos atribuídos aos delatores são antigos e não justificariam as prisões.

“Realmente, se tendo entendido na decisão paradigma que não seriam contemporâneos os riscos arguidos e não sendo admissível prender por falta de colaboração do acusado, também em face dos requerentes incide igual ilegalidade na prisão”, escreveu o ministro.

Ele também considerou que a investigação não está sob risco e que, por isso, as prisões seriam ilegais nesta fase.

Via: G1