Brasil Poder Política

Moro absolve mulher de Cunha por gastos no exterior com dinheiro da corrupção

O juiz federal e novo ministro da justiça do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Sérgio Moro, inocentou Cláudia Cruz dos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. De acordo com a sentença decretada por Sérgio Moro, não existem provas de que Cláudia teve participação no crime de corrupção praticado por seu marido, Eduardo Cunha, e de que tenha participado de forma conscientemente nas condutas de ocultação e dissimulação. O Ministério Público Federal informou que vai recorrer da sentença

A jornalista era acusada por ter utilizado dinheiro originário de corrupção cometido por Eduardo Cunha em compras de luxo no comércio estrangeiro. A quantia teria sido recebida pela interferência de Eduardo Cunha na contratação, pela Petrobras, de uma plataforma de petróleo em Benin. Cunha foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão pelo crime em processo separado.

O novo ministro da justiça, Sérgio Moro, disse:

“Embora tal comportamento seja altamente reprovável, ele leva à conclusão de que a acusada Cláudia Cordeiro Cruz foi negligente quanto às fontes de rendimento do marido e quanto aos seus gastos pessoais e da família. Não é, porém, o suficiente para condená-la por lavagem de dinheiro”.

O criminalista Pier Paolo da Cruz Bottini responsável pela defesa de Cláudia, demonstrou estar feliz com a decisão tomada pelo juiz federal.

Via: O Globo