Amazonas Política

Professores temem demissão em massa no governo de Wilson Lima

Está circulando uma informação nos bastidores políticos que no dia 1 de janeiro de 2019, o governador eleito pelo estado do Amazonas, Wilson Lima (PSC) efetuará a demissão de dezenas de professores da rede pública que conseguiram o cargo através de P.S. (Processo Seletivo) disponibilizado pela atual gestão de Amazonino Mendes (PDT). O contrato dos professores tem duração de 1 ano podendo ser prorrogado por mais um ano dependendo do desempenho do professor durante o ano letivo. A informação é reforçada por vários professores que inclusive chegaram a votar em Wilson Lima para garantir a permanência no cargo, mas agora se sentem traídos e por medo preferem não se identificar.

Segundo esses professores, Amazonino Mendes prometeu não trocar o quadro dos professores P.S. durante o ano de 2019, já que o concurso público para o cargo de professor realizado em agosto desse ano foi anulado. Os professores informaram que Lima pretende demitir todos os professores P.S. para reduzir os custos de gastos da educação, e que essa perseguição do governador eleito aos profissionais da educação vem desde o segundo turno, quando Wilson Lima era candidato e entrou na justiça eleitoral para impedir que a atual gestão de Amazonino Mendes pagasse o abono salarial dos professores da rede pública durante o período das eleições, sendo que o pagamento do abono dos professores estava dentro do calendário de pagamento da atual gestão.

Se Wilsom Lima demitir os professores P.S. ele não faltará com respeito apenas com os professores, mas sim como todo o sistema de educação do estado do Amazonas, e deixará desempregado muitos pais de família que precisam do emprego para sustentarem seus filhos e suprir suas necessidades básicas. Os professores que passaram essa informação para nossa equipe de reportagem afirmaram que desde já, começaram a trabalhar de maneira apreensiva e insegura.

Entramos em contato com a assessoria de Wilson Lima, mas não tivemos uma resposta.