Famosos

Cinco momentos mais marcantes da trajetória do jornalista Ricardo Boechat

Icônico e querido, Ricardo Boechat, que morreu nesta segunda-feira, (11) após a queda do helicóptero que estava, em São Paulo, somou quase 50 anos de carreira e viveu grandes momentos ao longo de sua trajetória profissional.

Conhecido pelo seu bom humor e jornalismo crítico, Ricardo Boechat fez nome na televisão e no rádio e em ambos os veículos protagonizou momentos que deram o que falar e constituíram marcos em sua carreira. Relembre cinco deles:

Primeira oportunidade

Um dos principais marcos na carreira de Ricardo, foi sua entrevista com o Pelé, que lhe rendeu sua primeira oportunidade da carreira.  Na época com 17 anos ele escreveu pela primeira vez para um jornal, o extinto “Diário de Notícias”.

Em entrevista para o “Memória Globo”, ele relembrou o momento marcante: “A primeira oportunidade que tive foi graças ao Pelé, que estava embarcando para o exterior, para receber uma homenagem qualquer, e, naquela tarde, haviam sequestrado um cônsul suíço. A cidade [o Rio] ficou um caos porque a polícia bloqueou tudo, quiseram fazer uma peneira fina em seis milhões de habitantes. Tinha que ir pro Galeão, aeroporto internacional, para pegar o embarque do Pelé, essa era minha missão”.

Primeiro prêmio

Em 1989 o furo jornalístico de reportagem, pela Agência Estado, com Aluizio Maranhão, Suely Caldas e Luiz Guilhermino, rendeu a Boechat seu primeiro Esso (prêmio mais importante entre os profissionais de jornalismo). Ao longo de sua carreira ele somou três Prêmios Esso e dezoito prêmios Comunique-se.

Livro

Em 1998 o Boechat lançou o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história”. Nas páginas ele recuperou a memória do famoso hotel carioca, lugar em que ele havia trabalhado aos 17 anos, como assessor de imprensa.

Saída da Globo

Em 2001 Ricardo deixou sua então emissora, Globo, após ser demitido de forma polêmica. Tudo aconteceu por conta de um grampo publicado pela revista Veja   na época da guerra pelo controle das companhias telefônicas brasileiras, onde contava conteúdos das matérias publicadas pelo jornal O Globo a Paulo Marinho, que trabalhava para o principal acionista do Jornal do Brasil.

Ricardo Boechat x Silas Malafaia

Em 2015 o nome do jornalista e o de Silas Malafaia ganhou repercussão em conjunto. Tudo começou quando o pastor que usou o Twitter para dizer que Boechat estava “falando asneiras”  quando disse na rádio que “os pastores incitam os fiéis a praticarem a intolerância” e o desafiou para um debate ao vivo. Na ocasião, enquanto apresentava seu programa na Band News FM, Ricardo respondeu Silas e não hesitou em insultá-lo, chamando-o de “paspalhão” e o mandou “procurar uma rola”.

Aos 66 anos de idade e quase 50 de carreira, o jornalista, apresentador e radialista  Ricardo Boechat marcou o jornalismo brasileiro com reportagens de peso e se tornou um dos maiores âncoras do País. 

gente.ig.com