Maioria das vítimas de matanças em presídios era acusada de roubo

por Alex Mendes
Maioria das vítimas de matanças em presídios era acusada de roubo

A maioria dos presos mortos já identificados na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, era condenada a roubo. Entre os dias 14 e 15 deste mês, 26 detentos foram assassinados durante motins envolvendo membros de facções rivais.

Segundo informações do Tribunal de Justiça do RN, dos 22 corpos identificados, 14 cumpriam pena por roubos ou furto. Seis mortos eram condenados por tráfico de drogas ou associação para o tráfico. E outros dois, por porte ilegal de arma de fogo. Um detento respondia por corrupção de vulnerável. E um último era condenado por uma tentativa de latrocínio

Com relação aos outros quatro corpos, o Instituto Técnico e Científico de Perícia (Itep) ainda não informou a previsão para identificação. Segundo o órgão, o instituto está coletando material para enviar para Salvador para a realização de exames de DNA.

 

Leia também