Connect with us

Amazonas

Airton Gentil é eleito com 14 votos novo desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas

O juiz titular da 1ª Vara Especializada da Dívida Ativa Estadual, Airton Luis Corrêa Gentil, foi promovido para o cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), pelo critério de merecimento, durante sessão do Pleno desta terça-feira (7).

Airton teve a maioria dos votos entre os oito juízes que disputavam a vaga. Em segundo lugar ficou o juiz titular da 12ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho, Elci Simões, e em terceiro a juíza titular da 1ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho, Joana Meireles. Participaram da votação 17 desembargadores.

A vaga foi aberta pelo edital nº 017, de 25 de novembro de 2016, disponibilizado no Diário da Justiça Eletrônico de 29 de novembro. Esta será a segunda vaga a ser provida das sete novas criadas pelo órgão, que possui atualmente 20 membros na Corte.

“A palavra principal é de agradecimento. Depois de muita luta, é a coroação de uma carreira, é o sonho, a esperança e a meta de todo magistrado, é chegar no colegiado. E hoje, graças a Deus, e aos meus pares, que confiaram em mim, cada um atribuindo seu voto, a palavra é de agradecimento. E de promessa que nós vamos continuar trabalhando da forma que sempre trabalhamos em prol da sociedade amazonense e em prol da democracia, da liberdade e continuar com o trabalho que começou no interior do Amazonas, em Boca do Acre”, declarou, emocionado, o novo desembargador após o encerramento da votação.

“Como todo magistrado, eu busco a distribuição de Justiça igual para todos, a distribuição de justiça desigual para os desiguais, e iguais para aqueles que são iguais. Vamos em busca da firmação da democracia e da distribuição da Justiça”, acrescentou Airton Gentil sobre a sua contribuição para o Judiciário.

O processo de promoção teve como requerentes oito juízes: Airton Luis Corrêa Gentil (juiz titular da 1ª Vara Especializada da Dívida Ativa Estadual); Elci Simões de Oliveira (juiz titular da 12ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho); Onilza Abreu Gerth (juíza titular da 8ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho); Mirza Telma de Oliveira Cunha (juíza titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri); Cézar Luiz Bandiera (juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública Municipal); Joana dos Santos Meirelles (juíza titular da 1ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho); Lia Maria Guedes de Freitas (juíza da 11ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho) e Adalberto Carim Antônio (juiz titular da Vara Especializada do Meio Ambiente e de Questões Agrárias).

Além das duas vagas ao cargo de desembargador com editais publicados em 29 de novembro de 2016, outras cinco vagas deverão ser preenchidas, de forma gradual, por juízes e com acesso, de acordo com lei vigente, por meio do “Quinto Constitucional”, o qual aponta que 1/5 da composição do colegiado de desembargadores na Corte Estadual do Amazonas deverá ser preenchida por advogados em efetivo exercício da profissão, de notório saber jurídico e de reputação ilibada, e membros do Ministério Público, com indicação em lista sêxtupla pelos órgãos de representação das respectivas classes.

Advertisement
6 Comments

6 Comments

  1. Pingback: buy dmt bottled ayahuasca tea plants for sale overnight delivery in usa canada uk australia cheap

  2. yetkili servisi

    11 de outubro de 2021 at 01:23

    Nice bro thank you.

  3. son dakika

    21 de outubro de 2021 at 12:51

    Nice bro thank you.

  4. ttiens

    7 de novembro de 2021 at 14:28

    Thank you for the valuable information…

  5. tiens ped

    13 de novembro de 2021 at 13:42

    I agree with your opinions.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Advertisement
Advertisement

Leia Também

Copyright © 2021 Observatório Manaus - Desde 2012