Connect with us

Amazonas

Deputado critica renovação de contrato milionário com a Umanizzare

A renovação por mais um ano, de contrato milionário do Governo do Estado com a empresa Umanizzare, foi mais uma vez criticada pelo deputado Luiz Castro (Rede), em pronunciamento feito hoje (8) na Assembleia Legislativa. O Governo paga R$ 5,19 mil por preso, enquanto a média de gasto por detento no País fica em torno de R$ 3 mil.

De acordo com o deputado, depois do Amazonas o Estado que mais gasta com presos, é o Tocantins, onde os presídios também são administrados pela Umanizzare que embolsa R$ 4,1 mil por detento.

Comprovando a disparidade de gastos, Luiz Castro citou o Estado do Paraná, que gasta 3,2 mil por preso. Já o Estado da Bahia paga R$ 3,1 mil por detento à Socializa Empreendimentos e Manutenção, e Minas Gerais paga R$ 3,5 mil por preso, à empresa Gestores Prisionais Associados (GPA).

“Ou seja, somos o Estado que mais gasta com a terceirização da gestão dos presídios, para ficarmos nas mãos dos chefes das facções criminosas”, constatou o deputado.

Luiz Castro disse ainda que não se omitirá de denunciar os gastos milionários do Governo com uma empresa ineficiente e sob suspeita de irregularidades, enquanto faltam recursos para a Segurança Pública, para melhorar as condições de trabalho das Polícias Civil e Militar, e para reajustar o salário dos servidores estaduais, exemplificou.

Fonte: Ascom Deputado Luiz Castro

Advertisement

Leia Também

Copyright © 2021 Observatório Manaus - Desde 2012