SEMED diz que não vai exonerar diretores

por Alex Mendes
SEMED diz que não vai exonerar diretores

A Secretaria Municipal de Educação emitiu nota negando os rumores de que gestores escolares estariam sendo pressionados a dificultar participação de professores em uma manifestação marcada para esta sexta-feira (22), sob pena de demissão.

A denúncia de que os gestores estariam sendo forçados a punir professores “rebeldes” por meio de medidas administrativas como o lançamento de faltas, mobilizou profissionais da educação, revoltados com a forma que tem sido tratados pelo alto escalão do Governo Municipal.

Chamados de “baderneiros” pelo Chefe da Casa Civil, Artur Bisneto, e de “criminosos” pela Secretária Municipal de Educação, Katia Helena Schweickardt, os educadores prometem manter a manifestação programada para amanhã (22).

Leia a nota publicada pela SEMED.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) vem a público esclarecer que nunca houve ameaças de exoneração aos servidores da secretaria e que mantém o diálogo aberto com os educadores municipais, reconhecendo nas negociações e nas conversas sem motivações político-partidárias o caminho correto para a construção das políticas educacionais do Município. A secretaria espera a colaboração dos servidores da educação municipal para que se mantenham em sala de aula e não prejudiquem o calendário escolar dos alunos.

A Semed reafirma, ainda, a boa relação institucional com a classe e com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) quanto à aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para a incorporação salarial aos seus educadores, por meio do pagamento das progressões de titularidade e tempo de serviço, além do reenquadramento.

Medidas judiciais já estão sendo tomadas contra o site que fez a publicação, espalhando tais boatos e desferindo ataques diretos ao trabalho desenvolvido pela Semed.

Leia também