Agora governista, Luiz Castro votou contra passe livre para estudantes

por admin
Agora governista, Luiz Castro votou contra passe livre para estudantes

A proposta de emenda constitucional (PEC) feita pelo deputado federal eleito José Ricardo (PT) que tem como objetivo custear o benefício de concessão do passe livre no transporte público em Manaus para estudantes na cidade de Manaus, foi barrada na ALE-AM (Assembleia Legislativa do Amazonas) com o argumento de que o estado não tem recursos para custear a proposta.

Um dos parlamentares que votou contra a proposta, foi o recém nomeado para assumir a SEDUC (Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino), Luiz Casto (REDE), que durante seu discurso afirmou que não conseguiu ver da onde sairia o recurso do município que custeará o passe livre dos estudantes.

Atualmente o preço da passagem inteira é de R$3,80 beirando o tão desejado pelos empresários R$ 4,00, e o preço que os estudantes pagam é de R$1,50. Como secretário da educação Luiz Castro deveria entender melhor o lado do estudante, já que muitas vezes alunos deixam de frequentar às aulas por ausência de passe.

O mais interessante é que na última quarta-feira, 19, os deputados da ALE-AM, aprovaram a proposta de aumento significativo dos próprios salários e do governador, o que irá gerar um efeito cascata nos cofres públicos do Amazonas, mas reprovam a proposta que beneficiará muitos estudantes da cidade por ausência de verba.

O deputado José Ricardo defendeu sua ideia dizendo que, de início, a implementação do passe livre não afetaria os cofres do governo porque os municípios é que bancariam os custos.

Leia também