Amazonas Política

Carlos Almeida e Luiz Castro estão roubando o dinheiro do contribuinte amazonense

O superfaturamento de R$ 18 milhões nos contratos da Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) continua um mistério. Houve alta para os serviços de transporte e alimentação da rede estadual de ensino.

Leia mais: Luiz Castro vai pagar R$ 20 milhões sem licitação para empresa Pafil apenas por consultoria

“O pregão é necessário para qualquer tipo de contratação e não existe justificativa nenhuma apresentada pela Seduc aos deputados. A secretaria é comandada por um homem quase santo que chega a gaguejar quando questionado o motivo de tantas despesas”, afirmou o deputado estadual Wilker Barreto.

Leia mais: Luiz Castro trocou empresa que custava R$ 28 milhões por outra de R$ 46 milhões para fazer o mesmo serviço

“Os preços praticados são muito altos e não existe um embasamento técnico para o aumento”, complementou.

Leia mais: Luiz Castro usa Seduc para fazer farra com dispensa de licitação e beneficia empresas suspeitas de corrupção

Ainda de acordo com o parlamentar, a Seduc não passa de um comitê eleitoral a custa do dinheiro dos amazonenses. Mas a farra com o dinheiro público não para por aí, pois o grau de preocupação com a saúde no Amazonas também é alto.

Leia mais: Luiz Castro descumpre acordo de reajuste salarial de 15% e professores prometem greve geral


“Os secretários Carlos Almeida e Luiz Castro estão roubando o dinheiro do contribuinte amazonense e nem mesmo se preocupam em comparecer a Aleam para dar uma satisfação aos deputados”, enfatizou Wilker.