Deodato e Oreste usam supostamente, Grupo Prodimagem para lavar dinheiro desviado da saúde

por Alex Mendes
Deodato e Oreste usam supostamente, Grupo Prodimagem para lavar dinheiro desviado da saúde

Nos bastidores da política Amazonense já se comenta que o ex-governador Amazonino Mendes (PDT) foi enganado e traído pelo seu próprio médico e ex-secretário de saúde, Francisco Deodato e pelo seu braço direito Oreste Guimarães. Uma fonte que pediu para não ser identificada que conversou com Observatório Manaus, disse que Deodato e Oreste já se articulam politicamente para embarcar em “novas negociatas” na área da saúde do Amazonas.

Leia mais: Administração de Amazonino Mendes é investigada por mortes e estupro dentro de presídio de Manaus

A fonte disse que Oreste Guimarães é supostamente laranja de Francisco Deodato e que juntos eles criam o Grupo Prodimagem, para lavar dinheiro que foram supostamente desviados da saúde pública do Amazonas nos últimos anos. O grupo Prodimagem está no nome da esposa e do filho de Oreste Guimarães.

Leia Mais: Como a política transforma médicos em empresários milionários

Entre os anos de 2016 e 2017, Oreste Guimarães e Francisco Deodato apadrinharam a empresa CC Batista ME, inscrita no CNPJ sob o número 18.368.807/0001-47. Essa empresa recebeu mais de R$ 18 milhões do Estado, por meio de contratos de prestação de serviço à Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

Leia mais: Senador Omar Aziz pode ter que explicar, na ALEAM, rombo de R$ 1,2 bilhão na Saúde do Amazonas

Ainda, segundo a fonte, a empresa CC Batista ME não foi contratada por licitação e, sim, por meio de contrato de prestação de serviço mediante emissão de nota fiscal. Tudo graças o então, secretário-executivo Orestes Guimarães.

Leia mais:

Leia também