Amazonas Política

Dispensa de licitação vira farra com dinheiro público na Seduc de Luiz Castro; veja como funciona o esquema

Com menos de três meses governando o Amazonas, Wilson Lima já pode ser considerado o campeão das dispensas de licitações. Isso porque, além das dispensas na área da saúde, houve também na educação.

O titular da Secretaria de Estado da Educação e Qualidade de Ensino (Seduc), Luiz Castro, contratou a empresa Dantas Transporte para transportar os alunos do interior do Estado. O valor do contrato é de R$ 46 milhões, sendo que se houvesse licitação, esse valor seria de apenas R$ 33 milhões.

Para a refeição da rede estadual de ensino também houve dispensa de licitação. O secretário preferiu pagar R$ 32 milhões para a empresa responsável, gerando um sobrepreço de 50%.

“São questões como essas que não conseguimos entender e nem mesmo a população, que merece uma resposta sobre o motivo de dispensar contratos mais em conta”, desabafou o deputado estadual Wilker Barreto, durante discurso na manhã desta quinta-feira, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

Ainda de acordo com o parlamentar, até agora, o governador Wilson Lima só aprovou dispensas de licitações. Ou seja, nada que beneficie o povo que o elegeu e por quem ele tanto disse que iria lutar durante o período eleitoral. Mas, a história parece que mudou.