Segurança

Família de atirador abriu mão de velório e vai ao enterro com rostos cobertos

Fonte: Talita Marchao, UOL

Com os rostos cobertos, os familiares de Guilherme Taucci Monteiro, 17, chegaram ao cemitério São João Batista, na periferia de Suzano (SP) na tarde de hoje. O corpo do adolescente, um dos dois autores do massacre de Suzano de ontem, foi enterrado pouco depois de o corpo ter sido liberado pelo IML de Mogi das Cruzes, às 13h24.

Guilherme foi enterrado em um cemitério afastado do centro de Suzano para evitar protestos –somente a impressa e alguns curiosos acompanharam o sepultamento do lado de fora.

Não houve velório, e apenas a mãe, Tatiana Taucci, e cerca de cinco familiares participaram do sepultamento, disseram funcionários da prefeitura.

O caixão permaneceu aberto por cerca de cinco minutos e o cortejo seguiu para o local do sepultamento.

Os familiares de Guilherme entraram com os rostos cobertos em carros por volta das 13h.

Segundo funcionários da prefeitura, apenas a mãe, Tatiana Taucci, e cerca de cinco familiares participaram do sepultamento. A família do jovem estaria em conflito, disseram pessoas próximas –Guilherme matou o tio, Jorge, antes de atacar a escola.

Jorge foi sepultado no cemitério Colina das Ipês mais cedo.

A família veio acompanhada de funcionários de saúde, psicólogos e assistentes sociais, assim como está sendo feito na arena Suzano, onde as vítimas estão sendo veladas.

Um veículo do Garra (polícia civil) e outro da guarda civil municipal estavam no cemitério no momento do funeral por questão de segurança. A família deixou o local às 13h33.