Irresponsabilidade, incompetência e corrupção derrubaram Carlos Almeida da Susam

por admin
Irresponsabilidade, incompetência  e corrupção derrubaram Carlos Almeida da Susam

Carlos Almeida mergulhou a saúde no caos absoluto, cujo ápice foi alcançado com tapuru na comida dos pacientes do Hospital 28 de Agosto. Na semana que antecedeu a saída de Carlos Almeida da Susam, funcionários da saúde lotaram a galeria da Assembleia Legislativa do Amazonas – ALE/AM para reivindicar salários atrasados.

Carlos Almeida chegou a ordenar que profissionais da saúde fossem revistados na saída de seus expedientes dos hospitais e maternidades. A insinuação de Carlos Almeida é que os trabalhadores estavam roubando materiais hospitalares. Ele manteve o principal programa do ex-governador José Melo na saúde, a fila da morte,que só aumentou na gestão de Carlos Almeida. No João Lúcio, pacientes agonizam na recepção e médicos desesperados falam que falta até seringa para aplicar injeção. Sem leitos, pacientes são atendidos em cima de cadeira, no chão e até fora do hospital como aconteceu na UPA do Campo Salles.
Carlos Almeida até hoje não disse uma única palavra sobre o caso de mãe e filha que morreram em maternidade. Ele nem mesmo pisou na Central de Medicamento durante a transição e depois que assumiu a Susam descobriu que o estoque de medicamento estava desabastecido.
Carlos Almeida brigou com a mãe e o pai para se manter vivo no governo, mas saiu da Susam com a reputação arranhada e com fama de incompetente.

Leia também