O suposto vídeo que derrubou Marcelo Alex

por admin
O suposto vídeo que derrubou Marcelo Alex

A vitória de Wilson Lima acabou com esperança da “nova política” no Amazonas. É claro que a eleição dele foi um fato político que desbancou as forças que tradicionalmente controlavam os cofres públicos do Amazonas. Também representou uma conexão com o sentimento da sociedade que clamava por “mudança”.

Mas a vitória da nova política também foi a vitória da velha. Wilson Lima não venceu a eleição sozinho, trouxe consigo “Os Calderaro”, falidos e famintos por contratos com o governo. Trouxe lobistas conhecidos da velha política e práticas usadas nas negociatas dos velhos caciques.

Wilson Lima representa a ”velha” política que queria inaugurar uma “nova” política. Ele era um apresentador de um programa sensacionalista que tinha resposta rápida para demandas urgentes. Na TV, Wilson Lima resolvia o problema da saúde, segurança pública e combatia a corrupção implacavelmente. Mas na vida real, está perdido, não tem time para governar o Amazonas.

Wilson Lima provou ser capaz de ser considerado “total flex”: ser novo em seu discurso e eficiente na operação e destreza dos velhos mecanismos do poder.

O Observatório Manaus já havia denunciado a existência de um vídeo em que o ex-secretário extraordinário Marcelo Alex, dono da M1 Eventos, negocia pagamento de propina em nome do governador Wilson Lima.

Uma fonte muito próxima de Wilson Lima contou ao Observatório Manaus que o vice-governador Carlos Almeida teria usado o vídeo para chantagear o governador Wilson Lima e pedir a demissão do braço direito (Marcelo Alex) do governador.

A fonte contou que Marcelo Alex tenta sobreviver dizendo a grupos empresariais que ainda “manda na Seduc de Luiz Castro”.  A fonte finalizou a conversa com Observatório Manaus dizendo que o vídeo é glicerina pura e pode explodir o governo.

Resta saber se Wilson Lima vai continuar sendo “total flex” e esperar o vídeo cair na web para depois providenciar uma explicação ao povo do Amazonas.

O povo do Amazonas precisa de uma explicação oficial do governador Wilson Lima e de seu vice, Carlos Almeida.

Leia também