Empresário mostra interesse em reestruturar Santa Casa de Manaus, diz interventor

por Naief Queiroz
Empresário mostra interesse em reestruturar Santa Casa de Manaus, diz interventor

Durante comemoração de 139 anos da Santa Casa de Misericórdia, realizada na noite desta quarta-feira (16), em Manaus, o interventor do patrimônio, Thiago Queiroz, informou que existe interesse de um empresário em alienar o imóvel que está fechado há 15 anos. Segundo ele, o prédio pode ter um novo destino a partir dos próximos dias.

“Estamos em tratativas para alienação do imóvel histórico a um empresário amazonense que, desde outubro, manifesta interesse. A Procuradoria da Fazenda Nacional pediu para que ele formalize a intenção. Ele tem mais dez dias para fazê-lo”, revela Thiago.

O empresário, ainda de acordo com o interventor, planeja arcar com as reformas e reestruturar o prédio para que se torne uma clínica de atendimento a idosos. Valores de negociações não foram especificados, ainda.

“A vontade é que essa nova unidade de saúde atenda a idosos. A bandeira que ele agasalha é a da terceira idade. Ele não tem intuito nenhum de auferir lucro. Ele quer reformar o prédio e devolvê-lo à sua função social, que é a saúde”.

O interventor era um dos participantes do evento de comemoração organizado por uma instituição de ensino superior privado. O aniversário de 139 anos da Santa Casa foi comemorado com direito a bolo, poesia e história do prédio centenário. Atualmente, o local passa por um período conturbado, com evidente abandono.

Com os inúmeros problemas encontrados no prédio histórico, em julho de 2016 a Justiça determinou que a Prefeitura de Manaus colocasse tapumes, fornecesse segurança e restauro do local. Não houve cumprimento dessa medida e a administração municipal possui uma dívida de mais de R$ 8 milhões em multa. Em setembro do ano passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o recurso da prefeitura e manteve a multa.

Além disso, o interventor também falou sobre uma negociação com a prefeitura. Segundo ele, existem tratativas com o município.

Desde 2014 a Justiça nomeou uma comissão de gestores para o prédio. E, mesmo antes, várias ações tentaram revitalizar o espaço. Nos dias atuais, a Santa Casa de Misericórdia segue abandonada e ocupada por moradores de rua.

G1

Leia também