Amazonas Educação

Luiz Castro “SEM MORAL” com Governo e Professores

A greve que ja dura 1 mês gerou repercussão negativa para Luiz Castro, atual secretário de Educação, por parte dos profissionais de educação como também pelo próprio governo. 

Os professores que protestavam em frente a Assembleia Legislativa do Amazonas o chamavam de “traidor da educação”. Por parte do governo, a insatisfação é atribuída pela falta de eficiência do secretário em gerenciar a crise, chegando ao 30º dia.

Castro era deputado de oposição até ano passado, e considerado aliado pelos profissionais da educação e até nome cogitado para disputar as eleições de 2020. Porém, com a falta de atitudes e resultados positivos, veem desagradando ambos os lados.