Amazonas Política Sem categoria

MP-AM recomenda perda de mandato e 12 anos de prisão para Prefeito de Anori

O Ministério Público do Amazonas moveu um processo contra o atual prefeito de Anori (município distante 249 km de Manaus), Jamilson Ribeiro Carvalho, que responderá por crime de responsabilidade. Se condenado, a punição pode variar desde a perca do mandato como prefeito e detenção de 3 meses a 12 anos.

O Processo foi acatado após denúncia de pagamento de mais de R$ 2 milhões em serviços de festa pela Prefeitura de Anori. O tribunal aceitou a denúncia por unanimidade fazendo com que o prefeito vire réu.

A prefeitura decidiu validar a contratação de serviço de organização, iluminação e sonorização para festas e eventos  da empresa HG Service Produções de Eventos por R$ 2.302 milhões.

Porém, as informações sobre o serviço são vagas e que não especificam o serviço e também não cita a duração do mesmo.

O prefeito já havia se manifestado sobre a situação considerando um fato lamentável e de cunho político. Ainda considerou que os eventuais recursos são destinados para promover o turismo de Anori.

Atualmente a cidade de Anori esta em Estado de Alerta de Atenção por conta das cheias dos rios no interior do estado do Amazonas.