Amazonas Política

Voto de Zé Ricardo para tirar Coaf de Moro deixa claro que os interesses do PT falam mais alto, diz Chico Preto

A Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória 870, que reformou a estrutura ministerial, reduzindo o número de pastas de 29 para 22. Dessa forma, os parlamentares retiraram o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) do Ministério da Justiça, comandado por Sérgio Moro, e passá-lo para o Ministério da Economia.

Membro da bancada amazonense na casa, o deputado federal José Ricardo (PT) foi um dos que contribuíram para a retirada. “O voto do parlamentar contraria os amazonenses. ele demonstrou uma  incoerência pois sempre briga pelo combate à corrupção no Amazonas, mas não teve o mesmo compromisso agora perante um cenário federal”, comentou o vereador Chico Preto (PMN).

Ainda de acordo com ele, o Coaf nas mãos do ministro da justiça Sérgio Moro era garantia do reforço no combate à corrupção. “O voto do deputado José Ricardo não demonstra compromisso com o nosso povo, apenas demonstra que os interesses do PT sempre falam mais alto na hora de tomar importantes decisões”, declarou Chico Preto.