Caçador morre em sua própria armadilha no Amazonas

por Naief Queiroz
Caçador morre em sua própria armadilha no Amazonas

O pedreiro Francisco Florentino Lemos, de 61 anos, conhecido como “Chico das Antas”, foi encontrado morto, na manhã de quinta-feira (13), por volta das 11h30, em uma área de mata no quilômetro 38 do ramal da Usina, vicinal do quilômetro 21 do ramal Pau Rosa na rodovia federal BR-174 (Manaus/Boa Vista).

Após o sumiço, ao menos seis pessoas, entre amigos da comunidade e familiares, iniciaram as buscas na área de mata fechada. Francisco foi localizado com um tiro na coxa esquerda em uma área de buritizal. O corpo já estava em avançado estado de decomposição.

Segundo informações da esposa, Eliana Rodrigues da Silva, de 38 anos, Francisco estava desaparecido desde a última terça-feira (11), quando saiu de casa para caçar, por volta das 4h da madrugada. 

“Há nove anos temos um terreno na localidade. O meu marido estava acostumado com a prática de caça na região. Infelizmente, acabou se ferindo. Estou sem chão”, disse. 

Trilha percorrida pela vítima tem aproximadamente seis quilômetros
Trilha percorrida pela vítima tem aproximadamente seis quilômetros | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

Resgate

A esposa da vítima reclamou da demora para fazer o resgate do corpo de uma área de difícil acesso. Segundo ela, o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar foram acionados, mas as equipes ainda não tinham atendido a ocorrência por conta do horário. A comunicação por telefone oscila e o único ponto fica a cinco quilômetros.

“A polícia e os bombeiros disseram que não vinham porque estava muito tarde. Já é dia e o corpo continua no local de mata fechada. Aqui também mora pessoas e pagamos impostos. Eu andei cinco quilômetros para ligar para receber respostas mentirosas”, reclamou a esposa da vítima. 

Klebson Cardoso de Cristo, de 20 anos, que ajudou nas buscas, disse que a vítima morreu na própria armadilha montada para caçar anta. O local fica distante, aproximadamente, seis quilômetros da casa da vítima. 

O IML também foi acionado
O IML também foi acionado | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

“Francisco saiu para caçar e montou uma armadilha na segunda (10). Ao retornar para desativar a arapuca (armadilha) no dia seguinte, acabou sendo alvejado com um tiro na coxa. Ele perdeu muito sangue e estava sozinho no momento do acidente”, disse. 

Por volta das 13h13, uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local para fazer o resgate do cadáver. O resgate deve durar aproximadamente seis horas. 

A vítima era natural de Rio Branco, no Acre, e residia no bairro Flores, na Zona Centro-Sul da capital amazonense. Ele deixa esposa e um filho de 17 anos. 

Após os trabalhos dos bombeiros, o corpo da vítima será levado para o Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus.

Leia também