Doença de filho de Bolsonaro é pior que parece e pode até levar à morte

por Naief Queiroz
Doença de filho de Bolsonaro é pior que parece e pode até levar à morte

Nesta terça-feira, 4 de junho, o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, foi internado em um hospital do Rio de Janeiro. Ele está passando por exames e a previsão é que até o final da quarta-feira, 5 de junho, ele deixe a unidade. 

Carlos, conforme ele mesmo disse em sua rede social, sofre um problema crônico de cálculo renal, também chamado de pedras nos rins popularmente. O Hospital Pró-Cardíaco, onde o vereador está, confirmou por nota a estadia do vereador, que ele está com muitas dores na barriga e que tem mesmo um quadro de cálculo renal, chamado no texto divulgado pela unidade pelo nome técnico de nefrolitíase.

Veja abaixo a publicação em que o vereador Carlos Bolsonaro, do PSL do Rio de Janeiro, confirma que está internado após um ataque de dores em virtude de um cálculo renal:

Saiba mais sobre o cálculo renal, a famosa pedra nos rins

As pedras nos rins atingem pelo menos 15% da população brasileira. O quadro, em sua fase mais grave, pode até levar a morte. Esse quadro ocorre justamente em casos como o de Carlos, que são crônicos. 

A principal consequência de um tratamento precário de cálculo renal é ele vir a se tornar uma doença crônica, que faz com que o rim pare de realizar suas funções progressivamente, podendo levar à morte. Para tentar evitar esse problema, uma boa dica é conseguir beber bastante água. A ingestão de líquidos é importante porque ajuda a eliminar as toxinas do corpo, previne a formação de cálculos e o aparecimento de infecções urinárias.

Leia também