Connect with us

Amazonas

Operação Arquimedes denuncia 22 pessoas

O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta terça-feira (25) que denunciou 22 pessoas na operação Arquimedes. Entre os denunciados estão o então diretor jurídico do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Fábio Rodrigues Marques, e o ex-gerente de controle florestal do órgão, Antenor de Melo Neto.

Também foi denunciado o ex-superintendente do Ibama no Amazonas, José Leland Juvêncio Barroso. O MPF convocou coletiva para apresentar as denúncias à imprensa.

A Operação Arquimedes investiga a exploração ilegal de recursos florestais na Amazônia: envolve empresas do ramo madeireiro com atividades no mercado nacional e internacional.

Segundo o MPF, o descoberto até aqui revelou tramas de corrupção com a participação da cúpula de órgãos de fiscalização ambiental.

De acordo com o MPF, a operação resultou na apreensão de volume gigantesco de madeira com irregularidades diversas e apontou a existência de um complexo esquema de fraudes que resultaram no desmatamento ilegal de áreas gigantescas de floresta na Amazônia.

A operação, conduzida pelo procurador da República Leonardo de Faria Galiano, em parceria com a Polícia Federal e com o Ibama.

O MPF lançou uma página na Internet com informações sobre a operação. O espaço apresenta detalhes do caso.

A operação foi batizada em alusão ao célebre matemático, físico e inventor grego Arquimedes de Siracusa, que contribuiu de forma determinante para o desenvolvimento de métodos de cálculo de volume e área até hoje largamente utilizados.

As fraudes nas cargas apreendidas na primeira fase da operação só foram descobertas graças a métodos de cálculo como os desenvolvidos por Arquimedes, informa o MPF.

A investigação durou dois anos e a operações foi deflagrada há dois meses.

FONTE: ESTADO POLÍTICO

Advertisement

Leia Também

Copyright © 2021 Observatório Manaus - Desde 2012