Trio é preso suspeito de roubo a escola de preparação profissional na Zona Leste de Manaus

por Naief Queiroz
Trio é preso suspeito de roubo a escola de preparação profissional na Zona Leste de Manaus

Três homens, de 18,19 e 23 anos, foram presos em Manaus por suspeita de roubo a escola de treinamento e preparação profissional no bairro São José Operário, Zona Leste de Manaus. Entre os presos há um motorista de aplicativo de transporte privado. O crime ocorreu em 19 de março deste ano. Os suspeitos foram apresentados durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (3).

De acordo com o delegado Pablo Geovanni, titular do 9° Distrito Integrado de Polícia (DIP), o trio estava sendo investigado por envolvimento no roubo do estabelecimento. Na época, câmeras de segurança instaladas no local gravaram dois dos presos e um outro homem, que está sendo procurado pela polícia, entrando na escola e abordando alunos e funcionários do lugar.

“Identificamos que eles invadiram a escola e fizeram uso de uma arma de fogo, um simulacro e uma faca para intimidar as vítimas. De início eles abordaram e renderam o segurança. Em seguida, eles se deslocaram até as salas de aula e subtraíram aparelhos telefônicos, uma pequena quantia em dinheiro e outros pertences pessoais de alunos e funcionários, que ainda foram agredidos por esse trio”, explicou Geovanni.

Conforme o titular do 9° DIP, após a ação criminosa, os suspeitos fugiram do local utilizando um veículo de modelo Gol. “A partir daí, conseguimos encontrar o proprietário do automóvel, que confirmou ter alugado o carro para Mário. O infrator utilizou o veículo para auxiliar os demais indivíduos na fuga”, relatou.

Após as prisões, a equipe de investigação da unidade policial constatou que o líder do grupo e quem organizou toda a ação criminosa já estudava na escola. “Ele planejou o crime com um dia de antecedência. Não foi um roubo que eles simplesmente agiram por impulso”, ressaltou.

O trio foi indiciados por roubo majorado. Por serem presos em cumprimento de mandado de prisão preventiva, eles serão levados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde permanecerão à disposição da Justiça.

Leia também