GOVERNADOR MENTIU! Depois de Wilson Lima ter anunciado o pagamento da primeiro parcela do 13º salário para julho

por Naief Queiroz
GOVERNADOR MENTIU! Depois de Wilson Lima ter anunciado o pagamento da primeiro parcela do 13º salário para julho

No último dia 13 de junho,  técnicos da Secretaria de Fazenda  do Amazonas (Sefaz) , em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa do Amazonas (CAE-ALEAM), revelaram que o estado estava em severa crise econômica e que não havia sequer garantias para a folha de pagamento de outubro. 


 As polêmicas declarações colocaram os deputados em alerta e geraram uma crise política  e econômica para o governo, visto que a mensagem  desastrosa dos técnicos assombrara, também, os fornecedores e o mercado local como um todo. Na ânsia de mostrar o controle das finanças públicas e tranquilizar o mercado, o governador Wilson Lima anunciou no dia 14 de julho, um dia depois,   a antecipação da primeira parcela do décimo terceiro para o mês de julho.


 Hoje, dia 23 de julho, há poucas horas do crédito dos salários serem efetuados, o governo não confirmou o pagamento e o caos parece ter se instalado definitivamente no Estado.


 Em entrevista ao Blog da jornalista Rosiene Carvalho, o Secretário da Fazenda , Alex Del Giglio, afirma que o décimo terceiro “foi provisionado, mas em função da insuficiência de folha teve que ser utilizado. Porque a folha não fecha. A gestão anterior foi criminosa, neste sentido. Temos gastos maiores do que estava previsto em orçamento”.


 Conforme amplamente divulgado e noticiado pelo OAmazones.com, para infelicidade do povo amazonense, o Estado tem gastado mal, privilegiado contratos milionários de itens supérfluos, se utilizando de dispensas de licitação nebulosas,  se negado a tomar medidas de austeridade e fazer as reformas administrativas cabíveis, é a verdadeira “crônica da morte anunciada”.  

É o caos! Se o Estado já capengava nas gestões anteriores,  o governo Wilson Lima, por não ter noção de suas atribuições e do tamanho de sua responsabilidade, parece jogar a pá de cal.
 

Terrivelmente, estamos sem comandante na tormenta.  Ao servidor público que se planejou para receber a primeira parcela do décimo terceiro, só resta clamar a Deus!

Leia também