Haddad nega candidatura a prefeito e defende balanço dos erros e acertos do PT

por Naief Queiroz
Haddad nega candidatura a prefeito e defende balanço dos erros e acertos do PT

O ex-candidato do Partido dos Trabalhadores à Presidência da República Fernando Haddad nega que vá concorrer à prefeitura de São Paulo e diz que tem buscado o diálogo com pessoas de outros partidos. Sobre o PT, afirma que o partido terá que se rever, se reposicionar, fazer um balanço dos seus erros e acertos. 

Haddad critica o governo Bolsonaro, que “ainda não disse a que veio” e não trouxe nada autoral. Ele discorda de que a esquerda tenha ficado isolada na votação da reforma da Previdência, porque acredita que muitos pontos que poderiam atingir os mais pobres foram tirados, como a mudança no BPC, pela ação da oposição. Ele acha que quem perdeu foi o ministro da Economia, Paulo Guedes.  

“A (esquerda) teria ficado isolada se o governo tivesse aprovado o projeto dele. Guedes perdeu sua principal proposta que era a capitalização. Ele falava que a capitalização era o ponto de honra dele e teve que abrir mão. Isso se deve à mobilização que a oposição fez e que sensibilizou uma boa parte da base do próprio governo” — disse Haddad em entrevista concedida à jornalista Miriam Leitão na quinta-feira (18), na Globonews.

Leia também