Motorista é assassinado enquanto chegava em casa no Novo Reino

por Naief Queiroz
Motorista é assassinado enquanto chegava em casa no Novo Reino

 O motorista Dejair Wgladistoni Lourenço da Costa, de 51 anos, morreu após ser baleado na noite de domingo (21), na rua Suíça, comunidade Novo Reino, bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste de Manaus. 

Segundo informações de testemunhas, o crime aconteceu no momento que Dejair estava chegando na residência. Dois criminosos abordaram a vítima e um deles sacou uma arma e efetuou os disparos. O crime ocorreu por volta das 21h. Os criminosos seriam dois inquilinos da vítima.

“Eu passei da ponte e vi um homem parado. Ele deu sinal para outro homem que estava no rip-rap. Esse suspeito chegou armado e atirou uma vez. Ferido, Dejair ainda correu, mas acabou caindo na pista. Em seguida, esse homem se aproximou e disparou mais dois tiros. Foi tudo muito rápido”, disse uma moradora de 28 anos. 

Outro morador da área, que preferiu não se identificar, disse que Dejair ficou sabendo que o imóvel estava sendo usado para comercialização de drogas. Ele deu um prazo para os inquilinos saírem até a próxima quarta-feira (25). Depois disso, Dejair filmou homens com drogas em frente ao imóvel.

“O Dejair era uma pessoa tranquila e muito bem querida pelos vizinhos. Apesar dessa harmonia e carisma, ele não tolerava que algumas pessoas usassem drogas na frente da casa dele. Antes de ser morto, Dejair filmou homens fumando maconha e um dos caras não gostou. Pode ser que o crime tenha sido cometido por vingança”, declarou o morador e amigo da vítima.

Após o crime, os criminosos fugiram sem serem identificados. Dejair foi socorrido por vizinhos e levado ao Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio, na Zona Leste da capital. A vítima não resistiu aos ferimentos. O corpo foi removido para o Instituto Médico (IML).

Ao Portal Em Tempo, a irmã da vítima, Vancleuma Lourenço da Costa, de 45 anos, informou que Sérgio estava há três dias na capital amazonense para resolver assuntos sobre aluguel de um imóvel.

“Ele chegou de viagem de Santa Catarina para pedir o imóvel que havia alugado. Não sabemos se o crime tem relação com os inquilinos. Esperamos que esse crime fique impune. O meu irmão era uma pessoa muito querida por vizinhos e familiares”, desabafou a irmã da vítima. 

O caso está sendo investigado pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Imagens de câmeras do circuito externo fixados em imóveis próximo ao local do crime devem ajudar na identificação dos autores.

Fonte: Portal Em Tempo

Leia também