Secretário de Obras é indiciado por morte de jovem que caiu em buraco

por Naief Queiroz
Secretário de Obras é indiciado por morte de jovem que caiu em buraco

A Polícia Civil de Goiás indiciou o o Secretário de Obras de Anápolis, Francisco Elísio Lacerda, pela morte da professora Thalita dos Santos Bueno, de 20 anos, em abril deste ano. A professora pilotava uma moto quando passou por um buraco na rua, se desequilibrou, caiu e foi atropelada. Continua depois da publicidade

O delegado entendeu que a motorista que atropelou Thalita não teve culpa no desastre e que a causa do acidente foi o buraco na avenida Santos Dumont, uma das mais movimentadas de Anápolis. Lacerda foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. De acordo com a Polícia Civil, ele foi responsabilizado por omissão e negligência, por causa das condições de manutenção da via.


Segundo o laudo da perícia, o buraco onde Thalita caiu tinha mais de um metro de comprimento. A professora morreu no dia 15 de abril de 2019. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu. A motorista do carro envolvido no acidente ficou no local, prestou socorro e fez o teste do bafômetro, que deu negativo para embriaguez. 


Ao Correio, a Prefeitura de Anápolis informou, em nota, que nem o município e nem o secretário foram notificados pela Justiça sobre o caso. Ainda segundo o comunicado, o local onde aconteceu o acidente foi recuperado com massa asfáltica pela Secretaria de Obras. 

Leia também