Haddad quer moleza no TRE

por Naief Queiroz

Aliados do ex-prefeito Fernando Haddad, condenado pela Justiça eleitoral em 1° instância por crime de caixa 2, andam com sorriso no canto da boca. Comemoram de maneira contida o fato de que o julgamento do petista no TRE paulista acontecerá apenas no primeiro semestre do ano que vem. Até 2020, a presidência do TRE sairá das mãos de um desembargador casca-grossa e dará lugar a um magistrado “moderado”. Parece piada pronta, mas não é. Sai de cena o desembargador Cauduro Padin e entra Nuevo Campos. Haddad, digamos assim, torce para que seu duro destino se dê em campos novos.

Leia também