Professores da Ufam fazem manifestação contra o governo federal, nesta quarta-feira

por redacao obs

Pela educação e contra a mercantilização das universidade públicas, professores e professoras da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) aderiram à Greve Geral de 13 de agosto – Greve Nacional em Defesa da Educação, da Democracia, contra a reforma da Previdência e outros retrocessos. As manifestações ocorrerão em todo país, inclusive em Manaus em ato unificado, às 15h, na Praça da Saudade, no Centro. 

Essa atividade faz parte das deliberações do 64º Conselho Nacional do ANDES (Conad), que enfatiza, ainda, as movimentações contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 06/2019, a contrarreforma da previdência.

A categoria definiu também, por unanimidade, posicionamento contrário à totalidade do Projeto de Lei (PL) “Future-se”, do Ministério da Educação (MEC). O programa representa as perdas da autonomia na gestão e atividades fins e da estabilidade de servidores. Esse novo ataque do governo de extrema-direita aprofunda a descaracterização e o sucateamento da universidade pública. 

Leia também