Vídeo: Dono de Serralheria do Japiim espanca esposa dentro da empresa após ela descobrir traição com funcionária

por Naief Queiroz
Vídeo: Dono de Serralheria do Japiim espanca esposa dentro da empresa após ela descobrir traição com funcionária

O caso já está sendo acompanhado pela DELEGACIA DA MULHER onde já foi deferido pela Vara de Violência Doméstica uma Medida Protetiva em favor da Vítima.
Na tarde de ontem os policiais da Delegacia da Mulher juntamente com o
Oficial deram ciência ao empresário CLEIBER DE CASTRO COSTA porém o mesmo de forma agressiva disse que iria se afastar dela mas que iria voltar pois não ia ficar assim. Na noite de ontem testemunhas disseram que o mesmo estava na empresa espreitando a vítima, que com medo de ser morta, teve que fugir e não voltar ao lar como determinava a medida.
Tudo indica que nas próximas horas o Mandado de prisão Preventiva seja determinado pela vara da Maria da Penha dada a gravidade das ameaças , a desobediência da determinação judicial e ainda a repercussão do fato no meio empresarial.

Na última quinta-feira, dia 15, a juíza Luciana da Eira Nasser, do 2º Juizado Especializado da Violência Doméstica (Maria da Penha), concedeu medida protetiva a Wilma.Tocador de vídeo00:0001:29Tocador de vídeo00:0005:04

VEJA O QUE A JUÍZA DETERMINOU:

1 Proibição a que o agressor se aproxime da ofendida e seus familiares, fixando o limite mínimo de distância de 300 metros entre estes e o
agressor;

2 Proibição ao agressor de manter contato com a ofendida, seus familiares e testemunhas por qualquer meio de comunicação;

3 Proibição de freqüentar o entorno da residência e do trabalho da ofendida, nos limites de distância acima impostos a fim de preservar a integridade física e psicológica da ofendida;

4 Deverá ser realizado pela Equipe Multidisciplinar desta Vara, atendimento psicossocial do agressor e da família, além de desenvolver trabalhos de orientação, prevenção e outros especificados em lei e, se for o caso, encaminhar o ofensor ao SARE.

5 Afastamento da requerente do lar conjugal, sem prejuízo de seus direitos.



Fonte: Portal CM7

Leia também