Criança sai de casa para brincar e é baleada na cabeça por colega de 13 anos em Manaus

por Naief Queiroz
Criança sai de casa para brincar e é baleada na cabeça por colega de 13 anos em Manaus

Marlisson Savador Laranjeira, 11, foi atingido com um disparo de arma de fogo no rosto dentro de uma casa no bairro Grande Vitória, Zona Leste.  O caso ocorreu no último domingo (15) e o tiro foi dado por por um colega da vítima de apenas 13 anos.

“O tiro entrou pelo rosto, mas a bala ficou alojada na cabeça e ele está em coma. Agora só um milagre pra ele se salvar”, lamentou.

A criança está internada no Hospital João Lúcio e o estado dele é gravíssimo. Nascimento revelou ainda que só descobriu que o filho foi baleado quando os médicos encontraram a perfuração.

José relembra que no dia do crime, o suspeito foi a casa dele e chamou Marlisson para brincar, por volta de 13h30. Os dois seguiram para uma residência na rua Sorocaba e minutos depois, ele foi informado de que o filho tinha sido atropelado na avenida Perimetral e que tinha sido levado para a casa do colega.

O pai já encontrou o menino ensangüentado e acionou a ambulância. Assim que os médicos iniciaram o atendimento constataram o tiro. José foi orientado a registrar um Boletim de Ocorrência e ontem (16), e após comunicar a família do outro garoto foi procurado pelo pai do mesmo.

Nervoso, o homem contou que o filho confessou ter atirado acidentalmente em Marlisson quando foi mostrar a arma para ele. Pai e filho foram convocados a comparecem na Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

Lá o advogado da família, que é primo do suposto atirador, relatou que a arma era sua e que o menino teria furtado a mesma durante uma visita a casa dele na sexta-feira (14). Ele sustentou a versão de que o tiro foi acidental. O caso segue em fase de apuração, enquanto isso a família de Marlisson pede justiça pelo filho e ora por um milagre.

HOLANDA

Leia também