Mulher corta pênis e testículos do amante com uma tesoura após vendar a vítima

por Naief Queiroz
Mulher corta pênis e testículos do amante com uma tesoura após vendar a vítima

Uma mulher de 28 anos foi condenada a 13 anos de prisão na quarta-feira por ter cortado parte do pênis e os testículos do amante com uma tesoura de poda em Córdoba, na Argentina. Um júri popular decidiu por unanimidade que o ato representava uma tentativa de assassinato.

O crime contra o músico Sergio Fernandez, de 42 anos, aconteceu no dia 25 de novembro de 2017. Brenda Micaela Barattini confessou ter planejado o ataque, mas disse que não tinha a intenção de matá-lo. A arquiteta também deverá pagar US$ 493.665 ao ex-amante, depois que cumprir sua pena.

Brenda usou um “jogo sexual” para cometer o crime. Ela vendou a vítima e começou a fazer-lhe sexo oral. Em seguida, amputou-lhe o pênis com uma tesoura utilizada em jardinagem. Ele foi socorrido por vizinhos que ouviram os gritos.

Inicialmente a mulher alegou que fez o que fez para se defender de um ataque sexual. O músico passou oito dias em coma. Ele diz que ainda sofre ataques de pânico por pensar que todas as mulheres o querem matar durante o ato sexual.

A motivação do crime foi uma vingança contra Sergio que compartilhou vídeos de sexo e imagens íntimas dos dois com amigos. “Ele me transformou em um objeto sexual. Violou a minha privacidade e destruiu a minha carreira. Fiquei arruinada”, alegou a mulher perante o juiz.

A severidade da pena gerou surpresa. A mãe de Barattini gritou: “merda, merda, merda” e correu. Enquanto a acusada foi removida das instalações, alguns parentes se insultaram e tiveram algumas brigas com a segurança. Uma jovem foi presa por quebrar o vidro de proteção de um extintor de incêndio no corredor da sala de estar.

Eles esperavam uma penalidade menor, na faixa de 3 a 10 anos, de acordo com o advogado de defesa. Do lado de fora, um grupo de militantes em apoio à advogada se manifestou pacificamente e cantou contra o promotor.

Antes que a sentença fosse conhecida, Brenda Barattini deu suas últimas palavras. “Eu ferrei minha vida. Nunca na minha vida eu queria matar alguém. Não era minha intenção e peço que seja feita justiça. Sinto muito pelo que fiz. Eu quero continuar com minha vida normal. Eu sinto muito. Eu nunca iria querer matar alguém ”, disse Brenda Micaela Barattini.

A arquiteta está presa desde os dias após o ataque, que ocorreu às 22h35 de 25 de novembro de 2017.

Na decisão, além disso, foi decidido apreender as tesouras de poda com as quais o ataque ocorreu e o celular de Sergio F., em que o réu garantiu que havia vídeos íntimos que ele exibira sem o seu consentimento.

Leia também