Saiba como evitar cair no ‘golpe da pirâmide’ em Manaus

por Naief Queiroz
Saiba como evitar cair no ‘golpe da pirâmide’ em Manaus

Em razão de decorrentes casos de Golpes de Pirâmide, a Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon), por meio do delegado Eduardo Paixão, titular da especializada, alerta a população sobre como proceder em caso de golpes relacionados a investimentos no modelo comercial de pirâmide financeira.

De acordo com a autoridade policial, a equipe de investigação da especializada tem constatado um aumento no número de vítimas que caíram no golpe da pirâmide, aplicado por pessoas que realizam a prática de venda de criptomoedas. Nos delitos, os golpistas prometem rendimentos altos, chamando a atenção dos alvos.

“Os interessados no serviço oferecido se iludem com promessas de ganhos elevados com criptomoedas. A partir disso, formulamos os sete passos com o intuito de auxiliar a população que almeja investir em moedas virtuais. É importante que o investidor procure saber quem lidera a empresa e consultar a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), para saber se a venda é regulamentada”, disse o delegado.

O titular da Decon enumera sete formas para identificar o golpe. São elas:

Líderes: se a empresa tem líderes que convocam pessoas oferecendo rendimentos e bônus por convidar mais investidores, pode ter certeza que é pirâmide

Promessas: se existe a promessa de rendimentos diários de 1,5% a 5%, é golpe. Esses valores altos só servem para seduzir pessoas ingênuas e gananciosas. A verdadeira criptomoeda não paga isso, e nada no mercado oferece esses juros

Retorno garantido: prometeu retorno garantido? É golpe

Rentabilidade: planos de rentabilidade com produtos que envolvem a compra fixa de pacotes destes produtos? Possível golpe

Criptomoeda própria: pagamento de rentabilidade em uma criptomoeda própria? Possível golpe

Ostentação: “Líderes ostentação” ou “blogueiros publicitários mentindo lucros” (em carros, festas)? É golpe

Planos de investimento: oferece planos de investimento? Consulte a CVM; se não tiver autorização, é ilegal, possível pirâmide.

Eduardo Paixão esclarece que é preciso ter calma ao investir no mercado de criptomoedas. Denúncias relacionadas à prática criminosa deste golpe podem ser realizadas nos canais de denúncia da Decon, por meio dos telefones: (92) 3214-2264 e 99962-2731, ou formalizadas pessoalmente na sede da especializada, situada na rua Felismino Soares, bairro Colônia Oliveira Machado, zona sul da capital.

Além disso, é importante que a delação seja, também, formalizada na CVM, por meio do número 0800 025 9666, e ao Ministério Público Federal (MPF), pelo 2129-4700.

Leia também