Padrasto suspeito de estuprar enteada de 11 anos que sofria maus-tratos com irmão é preso em Manaus

por Naief Queiroz

Suspeito de abusar sexualmente da enteada de 11 anos, um homem, de 41, foi preso preventivamente na manhã desta sexta-feira (13) no bairro Zumbi dos Palmares, na Zona Leste de Manaus. A mãe da menina, segundo a Polícia Civil, será indiciada por negligência, uma vez que sabia da situação e não fez a respeito.

Na segunda-feira (9), como medida cautelar, o Conselho Tutelar resgatou a menina e o irmão, de 3 anos, que foram levados para uma instituição. Após uma denúncia feita pela tia das crianças, a equipe constatou que eles viviam na casa em situações precárias e sem alimentação adequada, uma vez que a mãe – que é deficiente visual – e o padrasto estavam constantemente embriagados.

Padrasto teve prisão preventiva decretada durante investigação de abuso sexual e maus-tratos em Manaus — Foto: Carolina Diniz/G1AM

Padrasto teve prisão preventiva decretada durante investigação de abuso sexual e maus-tratos em Manaus — Foto: Carolina Diniz/G1AM

De acordo com a delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) Joyce Coelho, a mulher tem ainda outros dois filhos. “Um adolescente de 17 anos e as crianças resgatadas moram com o casal, mas uma menina, de 13, mora com a tia no mesmo terreno porque tem também tem cegueira, como a mãe”, contou.

A equipe da PC solicitou exames para confirmar os abusos denunciados pela jovem e descobrir se o menino de 3 anos também sofria abusos.

“Ele não verbalizou, mas como de praxe, os exames também foram solicitados para ele, uma vez que há relatos de que a outra filha, deficiente visual, também possa ter sido vítima de abuso sexual. Ela ainda vai passar por uma escuta psicológica e só então poderemos pormenorizar todos esses fatos”, afirmou a delegada Joyce.

Casa onde crianças viviam com mãe e padrasto estava em condições precárias — Foto: Divulgação/Conselho Tutelar

Casa onde crianças viviam com mãe e padrasto estava em condições precárias — Foto: Divulgação/Conselho Tutelar

Quando a equipe chegou para fazer a prisão na manhã desta sexta (13), segundo a titular da especializada, o suspeito estava consciente de que, após a denúncia, ele poderia ser preso e “se escondeu num terreno ao lado da casa dele”.

Os abusos, conforme relatos da menina, aconteciam há cerca de cinco de anos, desde o início do relacionamento da mãe com o padrasto. A jovem afirmou ainda que era o irmão, de 17, quem ajudava a providenciar alimentação em casa.

O padrasto foi indiciado por estupro de vulnerável e maus-tratos. Ele será levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis.

Leia também