Preso, empresário é suspeito de receptação, adulteração e clonagem de carros de luxo em Manaus

por Naief Queiroz
Preso, empresário é suspeito de receptação, adulteração e clonagem de carros de luxo em Manaus

O empresário Roberto Carlos Costa Bignami, de 44 anos, conhecido como Beto, foi preso pela Polícia Civil do Amazonas como responsável por encomendar roubos de carros de luxo nos estados de Roraima e Minas Gerais, e trazer para adulteração e clonagem em Manaus.

O mandado de prisão foi cumprido nesta segunda-feira (9), depois de três meses de investigação.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), delegado Cícero Túlio, as investigações constataram que Beto comprava carcaças de veículos sem utilidade em leilões. Em seguida, encomendava em outros estados o roubo de outros carros dos mesmos modelos para clonagem com dados e documentos das carcaças adquiridas.

O empresário, segundo o delegado, também montava os carros roubados com chassis de automóveis com perda total, e realizava a remarcação dos sinais de identificação para dificultar a ação da polícia.

A prisão de Roberto ocorreu por volta das 11h, no Centro da capital. O delegado informou ainda que, durante a ação, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão no bairro Flores e em Boa Vista, onde foi apreendida uma carcaça de usada para clonar outro veículo roubado.

Beto foi indiciado por receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, associação criminosa, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informação. Ele será levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis.

Leia também