Senado prevê gastos de R$ 300 mil com vestiário e R$ 111 mil com carpete azul

por Naief Queiroz

Pedalada 

O Senado pretende gastar cerca de R$ 300 mil para construir vestiário para uso dos funcionários que optem por ir trabalhar de bicicleta. O item mais caro do edital, lançado neste mês, é a aquisição de 33 metros quadrados de armário em MDF laminado, com portas e prateleiras, ao custo de R$ 24 mil.

Vintage 

Entre os editais de licitação lançados pela Casa em 2020, há previsão de compra de 16 mil caixas-arquivo de papelão e fornecimento, à medida que houver necessidade, de quase 800 carimbos. O gasto estimado é de R$ 66 mil. “A adoção do processo eletrônico não eliminou totalmente o recebimento de documentos físicos por gabinetes e unidades”, justifica-se o Senado.

Passarela 

Outra aquisição em vista são 360 metros quadrados de carpete aveludado cor azul royal. O Senado trocou todo o revestimento de piso do Salão Azul em 2015, mas diz ter tomado calote da empresa contratada à época, que não teria entregue uma reserva técnica para manutenção.1 14

Passarela 2 

“Nota-se, nas áreas de maior fluxo, um elevado nível de desgaste do revestimento”, diz o edital. O custo estimado é de R$ 111 mil.

Leia também