Responsável por embarcação é preso por descumprir decreto que proíbe o transporte fluvial no Amazonas

por Naief Queiroz
Responsável por embarcação é preso por descumprir decreto que proíbe o transporte fluvial no Amazonas

O responsável por uma embarcação foi detido no município de Tefé (distante 522 quilômetros de Manaus) por descumprimento ordem governamental que proíbe o transporte fluvial de passageiros, exceto em casos de emergência e urgência. O Decreto nº 42.087, do dia 19 de março, faz parte das medidas adotadas pelo governador Wilson Lima para combater a disseminação do coronavírus (Sars-CoV-2), que já infectou 67 pessoas no estado e quase 3 mil casos no país.

De acordo com informações da Polícia Militar, a embarcação estava com 98 pessoas, mas somente dez passageiros estavam com autorização para embarque. O homem foi levado para a delegacia, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). A ação ocorreu em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Vigilância Sanitária. No município, a Polícia Militar está realizando as ações todos os dias em conjunto com órgãos competentes.

Prisões – Outras três pessoas foram presas e um adolescente foi apreendido no interior do estado por outros crimes. As prisões ocorreram em Tefé, Tabatinga e Boca do Acre. Durante as ações, três armas brancas, nove trouxinhas de entorpecentes e um aparelho celular foram apreendidos.

Em Tefé, um homem de 26 anos foi preso após fazer reféns uma jovem de 19 anos e um bebê de sete meses. Conforme a polícia, o infrator entrou no imóvel armado com um terçado, uma faca e uma machadinha. Ainda de acordo com a Polícia Militar, a casa estava cercada por um grupo de pessoas impedindo a fuga do infrator. Após a negociação, o homem se entregou à polícia.

FOTO: Divulgação/SSP-AM

Leia também