Arábia Saudita e Rússia voltam a se estranhar – e o petróleo, a cair

por Naief Queiroz
Arábia Saudita e Rússia voltam a se estranhar – e o petróleo, a cair

As farpas trocadas por Arábia Saudita e Rússia, somadas ao adiamento de uma reunião marcada para hoje foi remarcada para quinta, força um ajuste de preços – e expectativas – no mercado de contratos futuros de petróleo hoje.

Depois de duas altas seguidas, sendo a primeira a maior na história num só dia, os preços do petróleo recuam em Londres (referência mundial), 5,16%; em Nova York (WTI, referência da indústria americana), 6,25%.

A ideia do encontro, costurado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, é dar início a um corte de produção por árabes e russos. No mês passado, ambos iniciarem uma guerra de preços, cortando preços a produtores e elevando o ritmo de oferta à capacidade máxima. Com a baixa demanda de petróleo em meio à pandemia, os preços vem derretendo desde então.

No fim de semana, a Arábia Saudita e a Rússia trocaram acusações de culpa por ter começado a guerra de preços.

Leia também