‘É um monstro’, diz mãe sobre homem que escondeu criança em Parintins

por Naief Queiroz
‘É um monstro’, diz mãe sobre homem que escondeu criança em Parintins

“Quem fez isso com meu filho é um monstro”. É exatamente com essas palavras que a autônoma Larissa Silva* (nome fictício), de 33 anos, mãe de Lucas S. de M, de 12 anos, expressou o sentimento de angústia e revolta ao conseguir ter de volta o filho desaparecido. O menino estava desaparecido há dois dias e, após buscas em uma região de mata pela Polícia Militar e moradores de Parintins (município distante 369 km de Manaus), foi encontrado amarrado e amordaçado dentro de um barraco ontem (4).

Neste domingo (5), em entrevista a mãe da criança relata que o menino foi encontrado machucado e sem forças. A família disse que Lucas sumiu após brincar com os colegas na rua e com o passar das horas não retornou para casa. A partir daí começaram as buscas pelo paradeiro da criança, que havia sido vista pela última vez na frente da casa da família, na ocupação do Castanhal, Zona Sul do município. 

A polícia foi até à casa abandonada e encontrou Lucas amarrado e amordaçado
A polícia foi até à casa abandonada e encontrou Lucas amarrado e amordaçado | Foto: Divulgação

“Meu filho estava brincando com os colegas e, quando estava vindo para casa, esse monstro -que ninguém sabe quem é – o pegou e o levou para essa casa. Foi pura maldade, não temos envolvimento com nada, não temos desafetos”, relatou. 

A operação em busca de Lucas iniciou na manhã do último sábado (4), quando a Força Tática usou setes policiais e um cão farejador. As buscas foram concentradas na mata, em uma região nas proximidades da casa da criança desaparecida. 

| Foto:

A família ainda não tem pistas de quem teria levado o menino para o cativeiro. Ele foi encontrado após a polícia receber denúncia anônima de que uma criança estaria presa em um barraco de madeira. Segundo informações de moradores do local, a casa estava abandonada há meses. A revolta dos populares foi tamanha, que alguns destruíram a residência onde a criança foi encontrada. Assista ao vídeo:

| Autor: Divulgação 

“Eu nem quero imaginar o que poderiam fazer com meu filho se não o tivéssemos encontrado”, disse a autônoma.

Ela contou ainda que o filho foi atendido em uma unidade hospitalar do município e está sendo acompanhado por um grupo de conselheiros tutelares. 

“Meu filho estava completamente fraco e sem forças, só Deus sabe como o encontramos. Ele está em pânico, traumatizado. Agora eu estou bem, meu filho está vivo. Espero que a polícia continue a busca para prender esse monstro. O que ele fez com meu filho, pode fazer com qualquer criança aqui. Só quero Justiça”, disse a mãe emocionada. 

*Larissa Silva – nome fictício para preservar a identidade da criança, que, por ter sido encontrada, volta a ser protegida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

Leia também