Em menos de 3h, dois assaltantes foram espancados em Manaus

por Naief Queiroz

 Na noite desta segunda-feira (11), em um intervalo de menos de três horas e meia, dois suspeitos de assalto não tiveram sucesso nas práticas criminosas e experimentaram a revolta de uma população cansada com a onda de violência que sofre diariamente na cidade. O último caso ocorreu por volta das 22h, bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus. 

Conforme policiais da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o suspeito que se identificou apenas como “Cleiton”, tentou roubar uma panificadora, na rua Mulateiro, mas acabou sendo surpreendido pelas vítimas. 

Ao falhar no assalto, “Cleiton” tentou fugir, mas foi perseguido e alcançado por populares na rua Piquiá. No local, o suspeito recebeu uma série de agressões físicas e foi abandonado em via pública. 

A equipe da 26ª Cicom foi acionada e chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que encaminhou o suspeito para o Hospital e Pronto-socorro Platão Araújo, na Zona Leste. 

De acordo com a 26ª Cicom, as vítimas da tentativa de roubo não quiseram prestar queixas na delegacia. 

Primeiro caso

Por volta das 19h30, um homem, que não teve a identidade revelada, foi espancado na rua Antenor Cavalcante, no bairro Zumbi dos Palmares, na Zona Leste de Manaus. Ele é suspeito de fazer assaltos na área.

Para tentar fugir da revolta popular, o suspeito tentou se esconder em uma árvore, mas moradores da área o detiveram e o agrediram com pedaços de madeira. 

Após receber atendimento médico, o suspeito foi conduzido a uma unidade hospitalar e após receber alta médica deve ser apresentado no 14° Distrito Integrado de  Polícia (DIP).

Leia também