Festa regada a bebida alcoólica acaba em morte

por Naief Queiroz
Festa regada a bebida alcoólica acaba em morte

Um homem foi preso e um menor apreendido suspeitos de latrocínio em Goiânia. O crime aconteceu no último dia 16 abril, no Setor Novo Planalto, na região Noroeste da capital. De acordo com a Polícia Civil (PC), os supostos autores e a vítima tiveram um desentendimento após ingerirem bebida alcoólica. Com a discussão, a dupla foi expulsa da residência e partiu para o imóvel do adolescente – vizinho ao da vítima -, de onde conseguiram ouvir que o homem, 45,  ligou para a polícia. Assim, resolveram cometer o crime que ainda culminou com furto de objetos da casa do rival.

De acordo com a apuração da PC, os suspeitos teriam retornado à vítima, onde a estrangularam com uma corda. Imobilizado, o homem ainda foi atacado com golpes de faca e não sobreviveu. Após a consumação, os suspeitos ainda escreveram no corpo da vítima, com sangue, sinais indicativos de uma facção criminosa paulista. Na sequência, subtraíram diversos objetos da vítima, entre eles uma televisão, um liquidificador e um aparelho celular.

Durante as diligências iniciais, ficou constatado que a vítima efetuou uma ligação para a Polícia Militar, solicitando uma viatura. Contudo, afirmou que estava sozinha e precisava de atendimento médico, pois tinha deslocado o ombro. Após a transferência para o Corpo de Bombeiros, a vítima encerrou a chamada.

Objetos subtraídos

Durante a prisão dos suspeitos na última segunda-feira (18), a Polícia Civil (PC) recuperou o aparelho celular da vítima, o qual estava em posse de um terceiro, que foi autuado pelo crime de receptação. A televisão e o liquidificador subtraídos foram encontrados na residência do investigado maior de idade, o que, segundo a corporação, reforça sua participação no delito.

Ainda com os suspeitos (maior e menor), foram apreendidas drogas, como maconha e crack, já embalados para venda; duas balanças de precisão, um cartucho intacto calibre .28, razão pela qual foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de munição de uso permitido.

Diante das investigações, o adulto será indiciado pelo crime de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima) seguido de furto, além de corrupção de menor, tráfico de drogas e posse ilegal de munição de uso permitido.

O adolescente infrator foi recolhido e aguarda decisão da Vara da Infância e Juventude sobre a representação de internação provisória feita pela Polícia Civil.

Leia também