Alexandre Frota é condenado por espalhar fake news contra o PT durante a eleição

por Naief Queiroz

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB) foi condenado pela Justiça de São Paulo a indenizar o bancário Gerson Florindo de Souza, ex-presidente do PT de Ubatuba, por fake news.

Durante as eleições de 2018, o ator gravou um vídeo em suas redes sociais afirmando que o petista se disfarçou de eleitor de Jair Bolsonaro e entrou numa igreja em Brasília para atacar e xingar Fernando Haddad.

Frota, que à época era correligionário de Bolsonaro, intitulou o vídeo de “A maracutaia do PT e de Haddad não funcionou”. “Vejam só aonde chega a canalhice desse partido”, dizia o ator, no vídeo. “Ele se disfarçou para tentar culpar os seguidores de Jair Bolsonaro por esse papelão.”

Florindo, no entanto, conseguiu provar que não estava em Brasília no dia em que ocorreu o fato. “É seguro que ele não possui o dom da ubiquidade”, ironizou a juíza Jane Franco Martins, da 40ª Vara Cível de São Paulo, referindo-se, em teologia, à faculdade divina de estar concomitantemente presente em toda parte.

Leia também