Bolsa sobe aos 90 mil pontos com expectativa de abertura de economias no exterior

por Naief Queiroz

A expectativa de reabertura das economias faz com que os índices acionários operem com ganhos nesta terça-feira. O Ibovespa (referência da Bolsa de São Paulo) subia 2,28% às 16h15, aos 90.642 pontos. A última vez que o índice alcançou este patamar foi em 10 de março. Em Nova York, o dia também é de ganhos. O Dow Jones sobe 0,76%. S&P 500 e Nasdaq avançam, respectivamente, 0,4% e 0,1%.

O tom de otimismo com a retomada das atividades econômicas pesa mais na avaliação do mercado do que os recentes protestos nos Estados Unidos, desencadeados após um policial de Minneapolis ter sufocado até a morte George Floyd, um homem negro desarmado.

— O mercado avalia que as instituições americanas vão conseguir endereçar os problemas sociais e respondê-los à altura. Neste caso, os investidores ficam mais atentos aos processos de reabertura das economias. O mercado ainda está em um confronto de narrativas, e hoje ganha força é a leitura positiva — destaca Mauricio Pedrosa, gestor da Áfira Investimentos.

Com os investidores mais dispostos a tomar risco, ou seja, apostar no mercado acionário, a cotação do dólar recua. O moeda americana é negociada com queda de 3,09%, valendo R$ 5,22. Este é o menor patamar de preço desde 15 de abril.

— Também influencia positivamente nos mercados a não escalada das tensões e sanções entre China e Estados Unidos. Internamente, depois de um fim de semana mais agitado, as esferas políticas voltaram a falar de união e a tentar reduzir conflitos. Isso também contribui para um bom desempenho dos mercados — destaca Álvaro Bandeira, economista-chefe do banco digital Modalmais.

Ainda na agenda internacional, o preço do petróleo sobe, também influenciado pela leitura mais positiva de que as economias serão retomadas em breve. O barril do tipo Brent (referência internacional) sobe 2,69%, valendo US$ 39,35.

Destaques do Ibovespa

A reabertura das economias faz com que os investidores apostem, também, na retomada do comércio global. Isso faz com que as aéreas sejam o destaque desta terça no Ibovespa. Os papéis preferenciais (PN, sem direito a voto) de Azul e Gol sobem, respectivamente, 6,97% e 13,25%. As ações ordinárias (ON, com direito a voto) a operadora de turismo CVC disparam 21,04%.

— Os planos de reabertura econômica não só lá fora, como aqui também, possibilitaram uma chance para que as empresas aéreas consigam ganhar cada vez mais fôlego. A retomada de voos, aos poucos, e principalmente, no eixo Rio-São Paulo, pode ser aproveitada de imediato. Nesta terça, essa percepção refletiu nas ações da Gol, que vai subindo mais do que a Azul. Também vemos uma melhora no desempenho da CVC, já que a retomada do turismo com as devidas medidas de segurança e proteção pode se dar em um prazo mais curto do que se imaginava — destaca Marcio Loréga, analista da Ativa Investimentos.

A alta do petróleo beneficia a Petrobras. As ações ON e PN da estatal operam com ganhos de, na ordem, 2,96% e 2,66%.

Os bancos, de maior peso na Bolsa de SP, também sobem. Os papéis ON do Banco do Brasil sobem 2,77%. As ações PN do Bradesco e do Itaú Unibanco avançam, respectivamente, 2,75% e 5,16%.

Leia também