Colunista do Estadão usa a Bíblia para atacar Bolsonaro

por Naief Queiroz

Para alguns jornalistas brasileiros “parece” valer de tudo contra o presidente Jair Bolsonaro, até mesmo ironizar passagens bíblicas e sugerir a morte de um dos filhos do chefe do Executivo. O sarcasmo da vez foi protagonizado pelo colunista Sergio Augusto, do Estadão, que resolveu “criar” semelhanças entre as 10 pragas do Egito e a situação atual vivida no mundo.

– Quem leu a Bíblia sabe: depois dos gafanhotos vieram as trevas. Qualquer semelhança com os efeitos das tempestades de areia saariana que esta semana apagaram o céu de vários lugares mundo afora talvez não seja mera coincidência – escreveu Sergio.

No afã de atacar o presidente, Sergio também sugeriu que o senador Flávio Bolsonaro seria alvo da décima praga, a morte dos primogênitos e que, por isso, não precisaria mais temer a “justiça dos homens”.

– E se a décima praga (a morte dos primogênitos) também vingar por estas bandas, Flávio Bolsonaro, o 01, não terá mais por que temer a justiça dos homens, só a divina – afirma.

Para quem não se lembra, Sergio também fez uma declaração ofensiva aos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro durante o carnaval deste ano. Na publicação, feita no Twitter, ele chegou a afirmar que a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, tinha como Santo Graal uma “mamadeira de p****”.

Leia também