Globo prepara nova lista de demissões e gera temor entre os funcionários

por Naief Queiroz

Conforme noticiado pelo Conexão Política, o Grupo Globo segue dando prosseguimento as recentes ondas de demissão.

O grupo prepara uma nova lista de funcionários que serão desligados da empresa, segundo o site NaTelinha.

Já adotando um processo de reestruturação nos últimos anos, o Grupo Globo vai promover uma nova onda de demissões em massa.

Segundo o site, os executivos de vários setores já foram informados que há uma extrema necessidade de demitir ou aposentar parte dos funcionários.

Desde 2019 a emissora vem realizando uma série de demissões pontuais, em meio ao projeto que funde as empresas do grupo.

Ainda segundo o site NaTelinha, as novas demissões atingirão todos os escalões, do ramo executo o até os assistentes administrativos.

Por meio de uma nota, a Globo afirmou que está adotando “novos modelos de gestão, de criação, de gestão de negócios, de gestão de talentos, além de produção e de distribuição de nossos conteúdos”.

Leia o conteúdo na íntegra:

Como amplamente divulgado, temos feito importantes reestruturações ao longo dos últimos anos para nos preparar para novos desafios e para o futuro. Adotamos novos modelos de gestão, de criação, de gestão de negócios, de gestão de talentos, além de produção e de distribuição de nossos conteúdos. Mudanças fundamentais que consolidaram a nossa atuação na criação, na produção e na distribuição de conteúdo multiplataforma de qualidade.

Mais recentemente, seguindo a nossa estratégia de transformação digital, com foco tanto na produção de conteúdo como em tecnologias que permitam fazer ofertas mais adequadas ao público, iniciamos a revisão do modelo operacional da Globo, incluindo os processos, a governança e a estrutura da empresa.

Diante deste cenário, considerando a fusão das cinco empresas que fazem parte deste processo, é natural que se façam ajustes. Se olharmos de forma mais ampla, todas as grandes empresas modernas passam por processos na busca de eficiência e de evolução constante. Na Globo, não é diferente”.

Leia também